segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Ele,



Confiava no seu taco, mas não podia carrega-lo. Não sabia porra alguma, mas pulou no fosso antes de ter coragem. Quebrou todas as caras que tinha antes de decidir qual seria a sua. Não seguiu a trilha não por originalidade, mas por preguiça; pegou um facão e saiu abrindo saídas rápidas e longas e a isso chamou de livre arbítrio.

Ele atravessou a rua e foi visto em neon. Brilhava tanto quanto qualquer outro que estivesse ali; e se não olhasse para os dois lados, lá se iria Sua ambrosia.

Ele foi e será deus. Que vai na fé, até virar herege.

3 comentários:

  1. A multiplicidade da beleza também pode torná-la feia, e vice-versa.

    ResponderExcluir
  2. Gostei do tom agressivo do blog. Gostei do palavrão na postagem. Falta quem faça blog com uma personalidade diferente do mainstream.

    ResponderExcluir
  3. Quando você falou que ele foi visto em Neon lembrei de Neon Knights, do Black Sabbath.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails