domingo, 20 de setembro de 2009


Minha nêga,


Andar no breu é o maior barato.
Não há onde ir. Não há vontades.
Nem mesmo de parar, quando as pernas reclamam do exercício repentino. Apenas se vai, como se essa fosse a única coisa prudente que restasse fazer, a única possibilidade de que alguma coisa excepcional aconteça, de súbito.

O que antes era para ser uma cidade em borrão, pela qual passamos com nossa vertente futurista, agora se declara em câmera-lenta, exibindo seus tons de cinza e preto. No céu, as misturas de cores soturnas mais raras e lindas. O vento frio bate na pele e enrijece os poros. E aquece a alma, que caminha com um sorriso leve, sem euforia, feliz da vida por uma vontade de sei-lá-o-que.

Ai, ai.

23 comentários:

  1. massa essa parte "que antes era para ser uma cidade em borrão, pela qual passamos com nossa vertente futurista, agora se declara em câmera-lenta, exibindo seus tons de cinza e preto"

    ResponderExcluir
  2. post legal, bem escrito sobre a negritude

    well... sei lá o que dizer .__.
    apenas que..
    eu gostei. e da imagem ao lado mais ainda
    seu blog é repleto de pinturas.. e sei lá, é mto bom x.x

    well, é isso, e parabens '-'

    anseio pelo proximo post.

    ResponderExcluir
  3. Guriiiiiiiiiiiiiiiiia tu escreve muito bem.
    Báh, gostei, gostei. Vou até seguir =)

    ResponderExcluir
  4. o jeito como voc emprega as palavras e maravilhoso. PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  5. Gostei...
    o jeito como tu escreveu, original....
    mas num sei o que fala do texto ' :S

    Parabéns..
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. sinistro o blog mas bem legal msm,continue assim
    que vc vai longe

    ResponderExcluir
  7. PERFEITO!
    Total identificação com a temática!
    Excelente escrita, de verdade!
    Parabéns!
    vou te seguir!

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito, excelente texto... A tem´satica é complexa, mas vc explanou com maestria...

    http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá..

    Voce escreve muito bem!
    Parabéns!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Não, o breu não é sinistro, é soturno...

    O breu, a noite, a escuridão, são perfeitos para aqueles que já não se cegam com a luz, nem se deixam iludir pelas sombras.

    ResponderExcluir
  11. Achei bonito, muito fofo. O breu também se mostra um local de boas almas, pois é propício a filosofias e reflexões! Gostei! ^^

    www.descargapublica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. uauuuuuuu~


    veuri gud!!!

    auhuahuahua
    "feliz da vida por uma vontade de sei-lá-o-que."
    adoro essa sensação!!
    =P

    se der dá uma passadinha:
    www.aeddocotidiano.blogspot.com

    =***

    ResponderExcluir
  13. Andar no breu no Rio de Janeiro traz surpresas ainda maiores!
    Alias, traz não leva:
    Carteira, celular, relógio... Se tiver sorte!
    ;D

    ResponderExcluir
  14. gosteeei... adoro breu *-* noite, escuridão, sou das trevas! hahahhaha

    doooorei! empregou mto bem as palavras!
    visita o meu ?
    http://www.nadaaverpontocom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Você escreve muuito beiin *-*
    Amei :D
    :*

    ResponderExcluir
  16. mew, amei teus textos, tu escreve muito :O'
    sucesso pra ti, vou te seguir
    bgs :*'

    ResponderExcluir
  17. Oi...
    Haja inspiração e reflexões no texto...
    Parabéns
    Cia dos Botecos - www.ciadosboteco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. escreve muito bem, já tinha visto outros poemas, muito lindo

    ResponderExcluir
  19. é bom quando a alma caminha feliz da vida num é ?
    beijo

    ResponderExcluir
  20. Em filosofar sobre as manobras radicais dos porquinhos alados que jogam canastra na Rua Direita.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails