sexta-feira, 29 de maio de 2015

Nós

Criados de suas moedas contatas
Juízes de tribunais de microcausas
Nós, cercados de deuses que não existem.
De promessas de perfeição e totalidade de caráter
De cabeças e pensamentos de vento
De fazer de si um ofício fútil
Nós, camaradas de momentos enfadonhos.
Nós, que olhamos nos espelhos rachados dos outros
Dizemos aos que ajoelham e empalam a própria vontade num espeto
Dizemos aos que querem juntos e no fim, nada realizam sozinhos:
Nós somos o que alimentam os insetos
Nós somos os vilões, incoerentes e obstinados
Nós, que temos na imperfeição a sobriedade
Nós, que persistimos porque é o que nos move
Nós, que seguimos os próprios princípios e critérios
Nós, que queremos a liderança apenas de nós mesmos
Nós: que somos assumidamente vivos
Assumidamente desequilibrados
Assumidamente falhos
Assumidamente combatentes e indomáveis.

2 comentários:

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails