quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Porque o andarilho não queria morrer



Le, sorth
E enquanto ela fica com todo esse frio debaixo das cobertas, ele está lá se virando com seus papelões atrás de um arbusto. Enquanto ela se sente tão pregüiçosa para levantar e pegar mais um edredon ou uma roupa mais quente, ele bebe mais um pouco de cachaça para dar logo sono e esquecer do frio. Do frio, das formigas, das baratas, dos ratos, dos nóias de cola e ainda do azar que seria se chovesse.
Ela se recusando a trabalhar de qualquer coisa por qualquer coisa por causa de seus diplomas e ele pedido da polícia, sem poder ter documentos, trabalhando nas ilegalidades, ela escolhendo o esmalte mais bonito e ele com a unha descolando do dedo, saindo pus e dando febre de noite.
Ela se maquiando, perfumando, arrumando e ele olhando a maquiagem, sentindo o perfume dela e ele sujo, com a mesma roupa há meses, o mesmo cheiro de rua lavando os cabelos em alguma privada e escovando o dente com o dedo. Ela é cheia de razão: cansada do trabalho, da família, da faculdade, do chefe e da maldita cocaína dele, da maldita cachaça e ele todo errado, se consertando de pouquinho, olhando com esperança para o lado de onde o ônibus dela vem, tentando não magoa-la, tentando achar onde lavar suas roupas, lembrando dos filhos que não vê há anos e se sentindo um lixo por dar razão para que eles o detestem.
Ela é sempre muito bruta, não tolerando nada, querendo tudo do jeito dela foda-se pra tudo, tudo. E ele apaixonado, parando e recaindo nos seus hábitos de anos. Sabendo de toda a distância, se aproxima o máximo que pode, consegue o máximo que pode, se informa de tudo que pode, corre. Amando mesmo, amando a si mesmo por ela. Que atrás de todo orgulho, também o ama.

14 comentários:

  1. Simplesmente sapiente e bemescrito., precisa dizer maisalguma coisa?

    ResponderExcluir
  2. Fantástico!
    Conseguiu traçar com sensibilidade e precisão..
    Adorei!
    ;D

    ResponderExcluir
  3. essa foto tem um formato estranhoo.. Táh sei so malicioso --'. uahuhaua..

    ResponderExcluir
  4. LUCRE COM SEU BLOG

    www.psdesigner.com.br/revendedores.php

    ResponderExcluir
  5. Gostei... Só corrigir algumas palavarinhas que perderam acentos com a nova ortografia :P Parabéns, garota!

    []'s

    ResponderExcluir
  6. Lucre com seu blog

    www.fique peladinho na cam.com

    ResponderExcluir
  7. Já estava vindo aqui novamente quando disse "indo" na comunidade.
    Seu blog é fantástico, sua escrita o faz assim.
    Espero que prossiga com as palavras e que elas não te engulam (é o que as malditas costumam fazer).
    No mais: valeu pela dica de como lucrar com o blog, estava precisando ^^

    Obs: Me emocionei com o texto. Não a ponto de chorar (o que não seria tão difícil), mas me emocionei.

    ResponderExcluir
  8. Esse post tem muita sensibilidade, parabéns pelo blog e sucesso!

    ResponderExcluir
  9. sensibilidade é tudo, e pode ter certeza... isso tem no seu post. Adorei, beijos :*

    ResponderExcluir
  10. novamente mais uma bela história. É incrível a forma de tu escrever, os detalhes que tu descreve, fica algo tão real, algo tão fácil de imaginar a cena em que se acontece.

    Parabéns!

    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Vivo, poderosos, encantador.
    Meras palavras para um texto de tamanha qualidade.
    Abraço,
    Jean Leal

    ResponderExcluir
  12. kkkkkk
    Que medo do seu blog...
    mas interessante...
    Muito conteudo e informação
    To seguindo!
    Fabio Durso

    ResponderExcluir
  13. Muito bom texto.. sensiblidade é tudo!

    http://mundodosamuka.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. inominavelmente foda.
    =D

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails