quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Resistência.



É fôlego, o que eu peço pra você. Esse que você me arranca e depois cospe, com medo de se viciar. O fôlego que me tira na hora que passa e vai embora de súbito, sem pedir licença nem na entrada e nem na saída. Sem me dar o tempo da reação, só o da lembrança, aguardando um sinal de farol disso que me olha e e se apaga, me deixando apenas no opaco. Com a dúvida do que deve ser feito e do que há de ser feito. Quando se doa, tua palavra bate em mim fazendo corte na hora em que foge da reação e até da própria ação. Mas de corte minha cara está cheia, minha cicatriz te causa medo. E tuas letras não são capazes de encarar as minhas, nem por trás do vidro embassado e riscado.
Porque você sabe que eu olho de volta e encontro só a minha ânsia de que você pense como eu, seja como eu, mesquinho. E que na sua mesquinhês me olhe como te olho, me coma com palavras que não foram ditas, por essa tua presa em chegar onde tem medo e esse teu medo de chegar na minha pressa. Egoísta e trágico. Mas é tanta fome de saber que atropelo tudo mesmo, não adianta eu dizer todas as palavras bonitas se a coisa é tão densa que minha mentira logo seria confirmada. Eu não me preocuparia em te fazer todo mal e te sugar todo o ânimo se, durante isso, eu pudesse fazer você não se arrepender. Você, com a cara colada no vidro, vivendo a sua própria sombra, com a tua alma rasgada e multilada; mas costurada na minha, te dando força, dizendo que é pra você ficar assim e te convencer disso.
Te fazer sentir a sorte de dor que precisa pra saber que isso pelo que chora é pouco; que você aguenta mais do que esse fardo de penas, que você aguenta ser amado e ser largado por mim, que não te quero e quero, desse jeito. Olha pra você e vê que você é mais forte, para de chorar e suga da minha boca essa fúria, de cabeça vazia e corpo em choque. No vento, voando o lixo da rua, se decompondo e virando fogo subindo até teus olhos, te dando uma coragem que nunca pensou em ter, fazendo o que nunca achou que pudesse fazer.

Assim, desse jeito. Você aguenta mais que isso, você quer e precisa é disso.

17 comentários:

  1. como sempre muito bom o texto.. po como sempre pegou como se estivesse aki todo dia rsrs mas é a segunda vez então ta com total de 100% de aproveitamento.. gostei mesmo

    ResponderExcluir
  2. Achei o post bem legal. Parabéns pelo blog.

    Continue assim que ficará ainda melhor.

    Depois dá uma passada no meu blog e se gostar
    siga e comente.

    http://orytchasblog.blogspot.com

    Forte abraço

    ResponderExcluir
  3. esse cara ai acima nem leu o post aposto.. pois ele postou exatamente a mesma coisa no meu blog rsrs tipo copia e cola mesmo saca huhuahua

    ResponderExcluir
  4. Pois é, cara. Nem sei porque esses caras comentam aqui. Não faço questão.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto
    Romântico e um pouco dark
    Curti^^

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkk tem até moderador de leitores, será que eu li?

    ResponderExcluir
  7. Não sei bem... mas lendo o seu texto... a intensidade que ele impõe.. não consigue deixar de pensar no "Último Tango em Paris".

    Muito bom!

    ;D

    ResponderExcluir
  8. Seu texto é muito intenso, não permite que se respire, exceto qdo se conclui.
    É arrebatador, forte e dinâmico.
    Eu adorei.
    __

    http://coracaoonline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. otimo texto, quando começa a ler nao tem como parar antes de chegar no fim.. vc escreve de uma maneira forte e demonstra isso em cada palavra. ele nos envolve e nao permite desgrudar os olhos da tela. parabens e continue sempre a melhorar.

    ResponderExcluir
  10. Achei sexual, sei lá... não sei se o sexo está permeando o texto ou se o sexo que vejo está todo em mim. Ou os dois. Ou nada disso.

    ResponderExcluir
  11. Eu ia comentar, mas...
    Talvez minhas mãos tenham perdido o fôlego.

    ResponderExcluir
  12. Seria cômico se não fosse trágico, acho seus textos originais e constantemente eles contam situações que passei sem que me conheçam.

    ResponderExcluir
  13. Garota, você é intensa. Eu amo isso. Preciso é disso.

    ResponderExcluir
  14. Nossa!
    Bastante intenso esse texto,reli e gostei muito.
    Parabéns.

    Abraço.

    http://religiaourbanna.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. ...30 de setembro de 2010, quinta-feira
    porra ... saudades daqueles atropelamentos e muita saudade daquele bigode ruivo que foi pela pia nessa noite tão ruim.


    ... e se tivessemos ido?
    nao teria ficado em casa escrevendo e esse texto não existiria. talvez alguns outros textos nunca viessem existir.

    ResponderExcluir
  16. https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/486181_390950397648438_1710780798_n.jpg
    saudades, idiota. tomara qte tudo por aiesteja bem

    ResponderExcluir
  17. Releio sempre.
    Obra-prima imperfeita.
    Obra-prima.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails