quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A arte do assalto.




Eu sou uma ladra.
Roubei a minha falta de vontade e agora, cá estou com uma sede por um mundo novo e cheio de diferenças. Sim, diferenças. Essa história pensamento igualitário sempre me cheirou a preconceito. Quero, agora e enquanto durar o sempre, um mundo com tantas diferenças quanto possa haver. Um mundo meu, esquizofrênico, que me dê a polpa do ar, do fogo, da água e da terra. Que eu possa sentir no mais abstrato. Sei o quão pouco isso é altruísta, mas fatos são fatos. Na hora do choro, o samaritano está muito distante. Penso que "dar e receber" é cretino e mesquinho, mas eis as características da prática. Ainda estou a me acostumar com essa vida bandida. Minhas mãos estão podres e acontecer é pra ontem. Não posso evitar ser o que sou, logo não posso evitar quebrar a cara e querer voltar pra dentro de minha mãe.
Mas a força é maior que o grito. E o grito, nunca sai.
Esperança?
Não quero mais ser Tomé. E muito menos ter fé.

Eu sou uma ladra.
Que roubo a mim mesma e aos outros que se aproximam. Que uso do meu saciar para encher ao outro de sede. Que roubo mais do outro do que aquilo que eu quero para mim mesma e não movo um dedo para ter. Parasita. Parasita da sua alergia, da sua falta de sono; dos seus critérios, do que convêm e do que não. Da força, da fraqueza, do medo. Do medo.

Anticorpus nunca é o bastante.
Sou ladra da minha própria satisfação. O que anda a me satisfazer, logo me roubo; logo me arrependo, tão logo quanto me distraio.

7 comentários:

  1. Não pode evitar ser o que é, nem evitar quebrar a cara e querer voltar pra dentro da mãe. A sua mãe já é você. O grande medo é do 'faça-se'.

    Pra quem não suporta o 'Levanta-te e anda', cai e te arrasta.

    E vamo que vamo.

    É Losterh no Ambulatório de Losterh... se importa se eu te fizer companhia?

    ResponderExcluir
  2. Sim, você é uma ladra
    que rouba empada
    que a polícia enquadra
    e que joga futebol na quadra

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails