quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

O Corpo.




Tó.

Essa é minha cara, suja ou limpa. Essa cara que a essa pouca altura do campeonato já mostra suas rugas. Essa é ela e quase sempre é a mesma; é com ela que desfilo pela ruas, quer tu queira quer não. É ela que apresento e relaciono às minhas idiotices, a minha falta de modos, a minha falta de responsabilidade. As vezes, a algumas boas sacadas, alguns acertos.

Eu não fui e não sou muito do que talvez devesse ser. Mas tó. Aqui está ela. Para pagar pelos erros do impulso, dos sonhos, da esperança. Aqui está ela, de nariz erguido, exibindo todas as suas fraquezas, com manchas de lágrimas, abrindo espaço no meio da força e do poder que transpiram das máscaras carnavalescas.

Hoje, a minha, deixei em casa. Hoje é essa cara aqui, que vem falar contigo. Vem cheia de cansaço, vem de olhos baixos. Mas a força de ser quem é e quem deve ser é maior do que a fraqueza que há no ser.

Essa é a cara que faz bobagem e que não dá desculpas a elas. Fez porque foi burra e só. Não há mais ninguém com isso. Ela foi quem meteu a cara onde não foi chamada. Saída do forno para ser apontada, criticada. E não porque ela seja tão importante. Se fala de tanta coisa imbecil por aí que não sei como se pode considerar importante por ter alguém falando da tua cara.

Mas a vida deve ser meio curta para regras. Quebra essa cara e anda com ela destruída; ela se recupera.

Ou não.


7 comentários:

  1. Um texto nada autista. Mas às vezes é como o espelho (e terceiros) nos retratam.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. e a vida deve ser tbm meio longa pra regras. quebremos a cara - q se conserte ou não - e construamos a alma.

    ResponderExcluir
  3. A cara é apenas o medo, o corpo é a mascara, quebre o medo e você fica perdido, mas sem medo poderá crescer, crescendo você cria outros medos, e com novos medos, sua cara se renova...

    ResponderExcluir
  4. A cara não é nada, simplesmente é uma mascará para ser apontado por todos, faça certo ou errado, apontarão para sua cara e dispararão coisas sobre ela, e dependendo do observador ela pode ser qualquer coisa, mas independente do que achem ou digam não vai mudar o que ela é ou o que ela representa. Cada um irá vê-la ao seu modo, mesma que tente escondê-la, não há como fugir dela e nem como mudá-la.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails