quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Ela.

Havia algo lá dentro. No fundo, havia como uma caixa, descontrolada, que batia com força dentro de seus nervos. Havia sangue pulsante, até demais. Uma vontade e um poder de mudar o mundo, mas só o que encontrou pelo caminho foram rédeas e rédeas.
Havia luz, lá dentro. Havia a luz que seus olhos já haviam perdido, que sua crueldade havia apagado. Havia luz nos pensamentos e nas palavras que dizia. Todas elas, até as mais ruins.
Queria poder dizer que amou. Que sentia falta. Que precisava. Mas era tudo na ponta dos dedos. Escorregavam-lhe as ideias pela falta de onde praticar.

Ninguém nunca entenderia o que era aquilo. Aquela fúria inteira, chacoalhante, suicida, que brotava e brotava em terras inférteis.

Era sozinha. E companhia só encontraria no caos, na ira, na ponta da faca; ao ferir aquilo, aquela carne, aqueles princípios, até que de alguma forma, ele pudesse responder e se mostrar vivo.

Fria não era ela. Ela é que via que aquilo tudo era muito pouco.

4 comentários:

  1. http://www.mediafire.com/download/mepyubardvwj3f7/prdvmt+MONDO+FAVELA...+%28+ou+O+Povo+do+Abismo...+%29.rar
    grind do caralho,
    pena que essa banda acabou,
    era linda de mais

    porra, véi
    a única maneira de te dizer meus tudo ë não dizer nada
    sei lá,
    já disse de mais
    se cuida
    se cuida direito, idiota
    esteja bem!..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As coisas não mudaram.
      Idiota.

      Fique bem e não vá fazer nada que mexa com a pressão da D.E.

      Excluir
  2. "muito pouco"
    https://m.youtube.com/watch?v=sSeGSsU9TlY
    Pulitzer de melhores trocadilhos idiotas

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails