quarta-feira, 2 de junho de 2010

O Coringa de Losterh



Era ela quem olhava para a rua como se olhasse da rua, pela janela, uma linda casa. Toda vez que passava por ela e via aquela grama tão verde, a pintura bonita e a telha tão marrom, sentia-se como se não pudesse ser mais incompleta nessa vida.
Foi então que brigou com os pais, se afastou dos velhos amigos e encheu o mais que pode sua garganta inocente de cerveja e vodka. Foi traída, roubada e enganada. Amou a quem não lhe merecia, foi amada por quem não queria, chorou de raiva e também chorou sem saber bem o porquê. Riu de toda falta de graça e descobriu novas piadas; Tentou mentir e enganar e descobriu que também podia. Domou a raiva e gargalhou da própria idiotice, jogou com quem não lhe merecia e enfim, foi amada por quem queria.
Quando a monotonia chegou e as calçadas já lhe doíam os pés e as costas, voltou para casa. E ela então descobriu quem era, aquela que ela mesma invejava. Finalmente percebeu como era cruel e hipócrita, que seu discurso – assim como todos os outros – não corria em busca da razão e sim em dar razão ao que sentia. E só nesse instante pode se livrar de um mau que não mais temia, agora conhecia.

24 comentários:

  1. Essa imagem da boca que vc escolheu é magnifica
    adorei.

    ResponderExcluir
  2. É, você não está falando da minha edição do coringa. =(

    ResponderExcluir
  3. a imagens ta perfeita com o texto
    xD

    http://vagalnerdkawai.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto; me lembra algumas musicas e poemas dos quais gosto muito.

    Flaemmchen

    ResponderExcluir
  5. Bem Noir. Estilo interessante.

    T.S. Frank

    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. sim, mocinha...lembro-me de ti.
    é q fiquei um bom tempo ausente e perdi a senha do blogger anterior. q bom q me achou novamente, gosto do escreve ; )
    ahh e esse texto ai lembrou-me a adolescencia...talvez eu ainda sinta lampejos de uma peronalidade referente a menina do texto...mas estou um pouco mais velha, talvez eu n possa mais ^^

    ResponderExcluir
  7. É. você escreve bem mesmo..
    continue assim..


    http://redesenhei.blogspot.com/
    passa lá.

    ResponderExcluir
  8. Também achei bem noir...
    Um clima meio sombrio e interessante..
    Envolvente!

    ResponderExcluir
  9. muito bom esse tetxo... e a imagem perfeita!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo texto, muito bom!
    Sucesso pro blog..
    http://analisefc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. muito bom o texto, mesmo tendo uma imagem que destoa e chama a atenção o texto prende o leitor.

    abs

    ResponderExcluir
  12. Pena que não curtiu os meninos, mas obrigada pelo elogio!
    Nossa.. Muito bom o teu texto.. Impossivel parar de ler depois que começa. Parabéns!
    Seguindo aqui ;) Beeijo'

    ResponderExcluir
  13. E como isso faz parte. E sentido

    ResponderExcluir
  14. Que história sombria, uma garota rejeitada pela sociedade e querendo se consertar.

    ResponderExcluir
  15. Isso aí, Lê. A vida não tem photoshop.

    ResponderExcluir
  16. E não se sente mal e nem se é mau quando o bem está fora do padrão de bom pra vc.

    ResponderExcluir
  17. devemos sempre sentir para compreender...

    ResponderExcluir
  18. escreve muito bem mesmo, também achei bacana as imagens...

    ResponderExcluir
  19. Pelas regras, você pode substituir qualquer carta com um Coringa.

    ResponderExcluir
  20. Raul e sua mania de traduzir meus post

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails