sexta-feira, 30 de abril de 2010

A magia - argh - de procurar pêlo em abobrinha.



A paz é um tédio, sonolenta, estática e pouco evolutiva.
Mas o caos dói.
Cada qual com seus chicotes, olha a valsa da chibata. O salão está sempre cheio, cara.

8 comentários:

  1. Você lida muito bem com a textos breves. Esse está lindo!

    ResponderExcluir
  2. O caos é uma bailarina dentro de nóis, segundo Nietzche...poucos palavras, muita inteligencia.

    ResponderExcluir
  3. O caos dói, mas o caos é uma pica que nunca rompe o himen mas que, por malandragem, sempre ficará roçando o clitóris.

    ResponderExcluir
  4. Entre os dois há muito mais do que podemos citar... Nem tudo é bom nas duas cituações. Suas palavras semprem me encantam.

    ResponderExcluir
  5. As vezes eu acho que Menos é meu amigo imaginário.

    ResponderExcluir
  6. Eu prefiro o caos na maior parte do tempo.
    Adorei seu blog. (:

    ResponderExcluir
  7. É nóis, irmâzinha.

    Te amo.

    Quando gosto, digo que gosto, se odeio, digo que odeio... eu gosto de vc.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails