terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Abstinência




O Tiro de Ocitocina

Eu não queria me drogar.
Eu estava me escondendo dos seus olhos (que nunca havia visto, que nem sabia que existiam), cobrindo com as mãos minhas veias finas, que descreviam um caminho verde e torto pelo meu braço branco. Mas no meu esconderijo, você veio me buscar. Com suas palavras enfiadas na sua voz em seringa, meu ouvido foi se dopando, até chegar o momento em que a resistência era completamente inútil. Eu nem temi olhar a agulha. E nem temi a dor que ela podia me causar. Eu deixei e você injetou ocitocina na veia frágil. Então a lágrima escorreu, de medo.
Ah, posso tremer só de pensar naquela agulha. Sem aviso, sem álcool e algodão, sem dor. Só um ardor, que tomou meu sistema nervoso e me fez querer beijar o vício, por uma longa data. Que coloriu o escuro dos meus olhos daquelas cores psicodélicas.
Mas eu sei que não há cor. Eu sei, não há cor.
Mas o que é saber, quando o olho vê e as pernas tremem? Quando o sangue se agita como um bicho preso, dentro d'alma?

E no bilhar, eu erro outra tacada. Vejo você, de longe, ofertando minha droga, sujando a agulha que foi minha - e sinto, ainda é. Me doando essa abstinência que me inquieta, mas que é necessária.
(Some, seu verme, que não te quero.
Some, seu verme, que eu vejo que não se importa.
Mas volta depois e pede desculpa, diz que era mentira e me fura com essa agulha. Diz que ela nunca deixou de ser minha)

É.
O tempo passa e você nele pega carona.

Mas o rastro deixou aqui teu cheiro, aquela mistura de vícios que quase lhe pertence. Quem é você, afinal!
Já eu, eu sei quem sou. Alguém que se viciou em todas as suas faces, que tenta te tabelar, longe de quem te fuma;

E que procura cada vez mais pensar, para esquecer o que foi te sentir.

11 comentários:

  1. Tão lindo! Menina, tu tens um estilo que dá gosto de ler! E sabes usar metáforas admiravelmente bem!

    É assim mesmo minha relação com Cláudio! Está lá no blog:

    http://diariodeumagarotaemapuros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nunca vi ninguém tratar um assunto que me dá medo tão metrificamente bem!

    ResponderExcluir
  3. sempre, em qualquer lugar, um assunto TENSO

    http://hardwarexperience.blogspot.com - blog de informática

    ResponderExcluir
  4. nossa,que sinistro esse blog hahahahaha.. texto meio que "chocante"

    ResponderExcluir
  5. muito bom,
    sempre com seguindo seu próprio estilo,
    textos metaforicamente compostos.
    parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Minha cara, você escreve lindamente.
    Usa bem as palavras com originalidade e sentimento, parabéns.

    Continue ;]

    ResponderExcluir
  7. texto foda, um tanto quanto chocante mas com um estilo interessante! Gostei do blog

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. é... pensar pra nao sentir. e ainda pq o tempo passa e te leva na buléia, a mercê da sorte e de oportunidades d escolha, vc pode encontrar por aí algum vício menos nocivo. um dia... quem sabe?!

    mas adicto, em abstinência, é pra sempre adicto... mesmo q em abstinência. =/

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails