quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Café.

Ah, minha cara gente.

Café.

O breu marrom que me beija a boca
E vem, quente.
Desce lento pelo pescoço
E repousa, rústico, no meu ventre.
Vem, de montanha russa
Pra minha mente,
Pra minha mente.
Deixa teus grãos fervilharem minhas idéias.
Depois me deita, me repousa.

29 comentários:

  1. Eu tb amo café, meu vício..rs

    http://infonews2012.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O poema ficou bom.
    Só o tema que não gostei, odeio café haha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Há muito mais entre o céu e a terra... haha

    ResponderExcluir
  4. Belo poema, mostra que o lirismo pode ser extraído até das coisas mais triviais, como o café, por exemplo.

    Parabéns pelo blog poeta!

    CHINFRAS e TALS

    ResponderExcluir
  5. blog leeegaaal :D

    gosteei mesmoo,parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Ah!
    Pra quem ADORA café como eu é perfeito ... só faltou acender um cigarrinho depois!

    ResponderExcluir
  7. Bom poema, deu vontade de beber café, mesmo agora de madrugada, rs...

    Uma dica de trilha sonora para o post: Bob Dylan - One More Cup of Coffee

    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  8. Café demais faz mau =(

    ResponderExcluir
  9. Não tomo café. Prefiro chá ou um suco - ou até um vinho rs -, mas gostei do poema, é bonito.
    Não lembro de ter visto um poema sobre café. Já vi sobre chá, suco e vinho... rs
    muito legal!!!

    ResponderExcluir
  10. Café demais faz mal.
    Apoio a idéia. Não abusem do café.

    hohoho

    ResponderExcluir
  11. bom repouso café não combina , mais falando em café , vou tomar um gole....

    ResponderExcluir
  12. Rapaz, minha coisa com café é tão de um jeito que ele me relaxa. Me dá sono.

    ResponderExcluir
  13. A discussão deixou de ser sobre o poema e virou sobre o café? Oo

    ResponderExcluir
  14. É com um cidadão em específico. O elemento convive comigo e está de indiretas,

    ResponderExcluir
  15. Muito bom o poema a foto também eh foda heuihiue
    o preço desses cafés com a face da pessoa não
    é lá muito doce também não hiuehiuehiue

    ResponderExcluir
  16. (Belo poema, mostra que o lirismo pode ser extraído até das coisas mais triviais, como o café, por exemplo.)2

    ResponderExcluir
  17. muito bom :D

    gostei :D
    achei legal o blog, conferindo
    os outros posts :D

    ResponderExcluir
  18. Sensacional...
    Muito bom mesmo
    www.ciadosbotecos.blog
    Abçs
    www.ciadosbotecos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. kkk
    não curto café
    mas o poemaficou excelente!

    ResponderExcluir
  20. legal xD

    http://www.navegue-ganhando-dinheiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Homenagens, poemas, contos, com café fica tudo bom...

    levanta a mão quem toma mais de um litro por dia
    o/

    ResponderExcluir
  22. E VCS TRABALHAM COM Q TIPOS DE CAFÉ?

    ResponderExcluir
  23. Muito criativo, casou bem a imagem ao belo trabalho poético

    gostei muito...

    Fábula “vampírica”...ou seria “vampirista”, quem sabe até “vampiresca”!
    Olá!
    Acabo de postar no meu blog o texto Fábula “vampírica”...ou seria “vampirista”, quem sabe até “vampiresca”!
    Para acessar o texto o link direto é
    http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2009/09/fabula-vampiricaou-seria-vampirista.html
    Cemitério das Palavras Perdidas
    http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. sou fascinado por café
    é energia pura...

    ResponderExcluir
  25. huhahauhauhahau só me faltava essa...tão viciada por café que posta algo relacionado a isso!
    pow nah ops...nayara :P você não disse que tinha parado com as drogas? ...
    Já entrou na fila de transplante de estomago?
    até logo mais peoa

    (antigo amigo do BG)

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails