domingo, 22 de janeiro de 2017

Interrupções

- Eu olhei de longe o modo como abriu a embalagem de biscoito. Estudou o pacote, virando pelas mãos. Observando de sobrancelhas contraídas onde iria aplicar a força. Havia dificuldade. E o medo de espalhar todo o conteúdo no chão. Revirou o pacote de novo, tentou pelo outro lado. O farol estava fechado. Eu em um ônibus, a embalagem no outro. Sacudiu um pouco o pacote e olhou para os lados, pra ver se alguém notava aquela batalha vexatória. O farol abriu, o ônibus se moveu. O outro continuou parado e só me apareciam várias outras cabeças e olhos, olhando para mim como se me atravessassem.

- Usava o garfo na mão esquerda e apoiava o cotovelo na mesa. Colocou uma quantidade realmente grande de sal em cima de uma salada de batatas. Não pegou feijão. Em cada garfada que dava, se melecava de uma forma surpreendente. A carne, pelo visto era dura, o que me fez desistir de coloca-la no meu prato. Reparei que parou de mastigar de repente. Coloquei meu prato na tara e peguei minha comanda. Se esgasgou e começou a tossir de forma violenta. Só havia cadeira vaga na sala ao lado, pelo visto. Fui para lá e escolhi minha mesa.

- Tinha olho castanho e um cabelo muito comprido. As mãos se moviam com agilidade, apesar da estrutura frágil. A expressão ficava de doce a consternada de um momento para o outro, de acordo com o caso do cliente que atendia. Sua fila andava rápido. Uma mecha do cabelo incomodava, caía com freqüência em seu rosto. A régua que utilizava tinha adesivos, mas não dava para ver de que. A camisa esta abotoada errado. Eu era a próxima pessoa da fila. Um celular tocou. A mão frágil atendeu e sua expressão se deformou. Os olhos avermelharam na hora. Levantou a cadeira e saiu com pressa, tirando o cabelo do rosto. Chamam minha senha, vou para o caixa do outro lado do corredor.

5 comentários:

  1. continue escrevendo coisas ruins

    hoje li que todos os olhos são castanhos

    hj vou pintar meu cabelo de laranja, o que vai durare uns dois dias somente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não atingi meu ápice
      Bem vindo de volta. Sente-se e coma uma xícara de café.

      Excluir
  2. sempre estive por aki

    ResponderExcluir
  3. Sobre autodestruição

    continuar vivendo é

    ResponderExcluir
  4. decidi não mais me apaixonar. Abdiquei deste prazer, de todos os prazeres que venham dos outros. Vai ter consequências, é claro que vai, mas não to pensando no amanhã. Renúncia é uma boa palavra, como resistência. Renuncio às possíveis alegrias vindouras de alguém que não seja eu mesmo. Eu sei que não posso ser feliz sozinho, condeno-me então à infelicidade, à melancolia. Para aliviar os desejos carnais: masturbação. Simples e fácil. Posso transar com os melhores fantasmas na minha cabeça e tá tudo resolvido.
    Mas, quando penso no velho que vou me tornar, desejo morrer como num passe de mágica.

    Cara, eu sou realmente uma criatura deslocada.
    Fui nascer no planeta errado.
    Não tem lugar para mim aqui.

    ResponderExcluir

Olá. Você, sendo você mesmo, não é bem vindo aqui. Mas se você for qualquer outra pessoa, sente-se no chão e coma uma xícara de café.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails